segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Capitulo 2 - Parte 3

Olá a todos!
Obrigada pelos comentários.
Espero que gostem desta terceira parte do capitulo 2.

Anteriormente:

- Você só tem que depositar sua pensão no banco e dormir tranquila não é assim?
- Eu não recebo pensão.
- Não recebe? - era óbvio que não acreditava.
- Você não tem nada a ver com isso.
- Você deve ser farinha do mesmo saco. Apesar disso é muito diferente de sua irmã.
...


- Só posso agradecer. - respondeu recuperando o controle da situação.
Um estranho brilho iluminou aqueles olhos pretos. Demetria não podia garantir que fosse uma expressão de rancor.
- Imagino que seu pai desaprove meu relacionamento com Camilla.
- Não posso dizer que ele esteja exultante.
- Ele prefere Fields. Naturalmente, Fields é um tipo mais confiável: foi feito para o casamento.
- E você não?
Ele riu cinico.
- Oh, eu não! Fico contente que tenha percebido logo. Ela já disse que vai para Paris comigo?
Aquilo estava levando a guerra para o campo inimigo como uma estratégia de vingança.
Demetria sustentou o olhar zombeteiro com uma expressão glacial.
- Ela já contou.
- E o que você disse?
- Pergunte a ela.
- Vou perguntar. Tenho a impressão de que você desaprova. Mas ela é maior de idade. Se está com vontade de viajar comigo para Paris é problema dela não acha?
- Tirou as palavras da minha boca.
O rosto dele ficou perigosamente sombrio apesar de ainda manter aquele sorriso arrevezado.
- Ela vai e você sabe disso.
- Acha!
Demetria estava lutando para manter a voz neutra mas começava a ficar muito zangada. Ele tinha se mostrado hostil desde o momento em que descobriu que era filha de George Smith. Tinha falado sobre desavenças relativas a problemas da empresa mas Demetria pressentia que havia algo de mais pessoal naquilo tudo. Porquê?
- Sim ela vai. - ele repetiu.
- Se fosse você não apostaria nisso.
- Oh, se é o caso de apostas qual é o prémio que você oferece?
Ela corou.
- Não acho graça!
- Não pretendia ser engraçado. A sugestão é sua.
- Não devia levar a sério frases feitas. Sabe muito bem que não tive essa intenção.
- As mulheres nunca têm intenção de dizer coisa alguma. Elas sempre falam aereamente, sem saber o que estão dizendo.
- Eu nem sonharia em apostar se você vai ou não seduzir minha irmã. - respondeu surpresa de não estar conseguindo controlar o nervosismo. Ele parecia ter o dom de mexer com seu sistema nervoso.
- E o que a faz pensar que ainda não seduzi?
Demetria segurou-se para não perder a compustura.
- Se fosse assim, ela não estaria se vangloriando por ir com você a Paris.
- É muito perspicaz. Tem razão. Ela não faria isso. Nem eu. - fez uma pausa e acrescentou: - Mas vou conseguir.
- Parece que você acha isso muito engraçado.
- Eu não usaria essa palavra.
Demetria tinha uma variedade de outras palavras mais adequadas na ponta da língua mas a raiva era tanta que nenhuma delas pareceu bastante forte e ficou muda.
- Vamos, coragem! - provocou. Ela o fuzilou com o olhar e ele sorriu. - Saiba que posso ler sua mente.
- Ótimo. Assim me poupa o aborrecimento de dizer o que penso de você.
- Vá em frente. Como a maioria das pessoas, adoro que falem de mim.
- Você é um tipo muito presunçoso, Sr. Harris!
- E você tem uma voz muito melodiosa. Alguém já lhe disse isso?
Aquela observação a desarmou. Desviou o olhar com a impressão de que aquela era exatamente a reação que ele queria provocar.
- Muito fria e sensata. Seu olhar exprime tudo. Você é quase um iceberg. Não é mesmo? Pelo menos, na superfície.
- Devo tomar isso como um elogio?
- Foi só uma constatação. A seu modo, você é tão estonteante como sua irmã, mas, se eu soubesse, nunca poderia imaginar que as duas têm o mesmo sangue. Você é mais do que um desafio.
- E é isso que as mulheres representam para você? Um desafio?

Pronto.
O anónimo perguntou-me se seria Nelena ou Niley. Na verdade eu ainda não sei bem. Quem ganhou na pergunta ao lado foi Nelena no entanto o inicio da história será Niley. Só vendo o que irei escrever de seguida. Tenho que ver como a história irá fluir e como ficará melhor. O Nick aqui ainda não apareceu mas no caderno que estou escrevendo já tem o Nick e já existe um pequeno romance no meio de toda a vingança que existe na história.

Beijos.

1 comentário:

  1. hey nova seguidora...
    amando a historia
    posta logo to super curiosa!

    ResponderEliminar