terça-feira, 27 de agosto de 2013

Capitulo 9 - Parte 6

Olá a todos!
Obrigada pelo comentário, Amanda, parabéns atrasados! Felicidades!
Provavelmente eu vou sim entregar o blog para a minha irmã. Vou só terminar esta história. Ela depois há-de fazer o que quiser com ele.

Anteriormente:
"- A pessoa em questão disse para que eu te dissesse mas quer que se faça segredo.
- Claro, eu não digo nada a ninguém. Mas...porquê?
- Porque acho que vai acabar por ver com maus olhos uma pessoa."
...


Demetria tinha regressado a casa e via a sua irmã, Camilla, à porta do seu apartamento. Estava em busca de companhia.
- Está aqui à muito tempo? - perguntou Demetria.
- Não. Eu não vou poder passar o dia todo sozinha. - respondeu a irmã.
- Você pediu um dia de folga? Acha isso aconselhável? Não teria sido melhor manter-se ocupada trabalhando para não pensar tanto em papai?
Camilla pareceu escandalizada.
- Como pode ser assim tão insensível? Eu não conseguiria trabalhar pensando que ele pode morrer hoje na mesa de operação.
Mas Demetria pretendia trabalhar. Sabia que teria que lutar o tempo todo para manter a mente ocupada mas também sabia que se ficasse com Camilla por perto com todas aquelas lamurias, ia acabar por ter um colapso nervoso.
Na verdade, elas não tinham sobre o que falar. Se fossem uma família normal, poderiam distrair-se com lembranças felizes da infância. Mas os Smith não tinham lembranças felizes para comentar.
Camilla tomou um café e começou a queixar-se da futura sobra.
- Ela está estragando todos os meus planos. Vem com umas listas de convidados chatérrimos que nem conhecem o Tom direito. O pior é que ela quer que eu vá morar com ela alegando que ainda sou muito moça para administrar uma casa sozinha.
"Que mulher sábia!" - pensou Demetria, imaginando como Camilla se arranjaria como dona-de-casa. A bagunça de seu apartamento era um exemplo, se não fosse a Miley... e Tom, pobrezinho, não se sentiria muito confortável.
- Acho que vou ligar para o hospital. À essa hora já deve ter terminado a operação.
Camilla foi atrás da irmã e ficou escutando a conversa que Demetria tinha com alguém do hospital.
- Já terminou.
- Ele está bem? - Demetria mal teve coragem de fazer a pergunta. Não sabia como se sentiria se a resposta fosse negativa.
- Por enquanto está reagindo bem. Informaremos se houver alguma alteração no quadro clínico.
Demetria desligou e Camilla disparou a fazer perguntas.
- Está tudo bem? Ele vai ficar bom? O que disseram?
- Tudo leva a crer que está bem. Por enquanto, não dá para saber muita coisa. Acho que só teremos a certeza quando formos visitá-lo. Pelo menos saiu vivo da operação.
- Eu tinha a certeza disso. - disse Camilla, muito animada - Foi o que eu lhe disse: papai é duro demais para deixar que uma operação o derrube. - Pegou no telefone - Vou ligar para Tom e dar as boas-novas.
Demetria ficou observando a irmã, falando numa grande excitação.
- Sim, isso vai ser ótimo! - disse Camilla, rindo - Vocês nos encontram lá? Muito bem, até logo mais.
Desligou e sorriu para Demetria.
...
Selena chorava com as revelações de Joe.
- Mas, se isso é verdade, ele é um monstro.
- É verdade. A Ashley sofreu muito Sel. Agora entende porque quero que mantenha segredo?
Selena afirmou.
- Pode ficar descansado Joe, eu não vou dizer nada a ninguém.
- Ah, e quanto ao David, fique descansada. Já estou trabalhando para o colocar na cadeia.
- Obrigada. - disse Selena abraçando o seu ex-namorado.
- Bem Sel, eu vou almoçar com a minha irmã. Vamos ter uma conversa de irmão, enfim...
- Claro, eu entendo. Vai Joe.
Eles se despediram.
...
- Tom está eufórico! Ele e Zac vão se encontrar conosco para o almoço. Estavam juntos e Tom sugeriu que fôssemos todos almoçar. - disse Camilla à irmã, Demetria.
- Agora? - Demetria olhou-a com impaciência - Não vai dar tempo de me aprontar.
- Você está ótima. Ora, não complique. Um almoço em família... - O sorriso morreu-lhe nos lábios - A não ser que Zac invente de levar junto aquela paspalha da Vanessa.
Para a indisfarçável alegria de Camilla, Zachary e Tom estavam sozinhos quando as duas chegaram. Demetria notou que o irmão estava branco como um defunto.
Enquanto Camilla conversava animadamente com o noivo, Demetria puxou Zachary de lado e perguntou sobre as ações:
- Os preços estabilizaram?
Ele a olhou, desconfiado, e disse:
- Tom deve ter-lhe contado tudo, não é mesmo? Papai vai ficar uma fera. Mas como eu poderia saber? Ele não quis se abrir comigo. Imagine que contou tudo para a secretária e para mim não. Não pode nem me culpar, mas adivinhe se não vai fazer isso. Não é justo. Como eu podia imaginar que Sterling ia abrir o bico?

Pronto.

Beijos.

3 comentários:

  1. Oi!
    Hmm as coisas estão realmente começando a se resolver.
    Ri com a seguinte parte:
    "O pior é que ela quer que eu vá morar com ela alegando que ainda sou muito moça para administrar uma casa sozinha.
    "Que mulher sábia!" - pensou Demetria"
    Essa relação das duas é muito estranha,mas é engraçada.
    É definitivo,Zac não sabe lidar com situações assim.
    No início do comentário eu disse que esse mistério está finalmente se resolvendo,comecei a pensar:Isso é bom ou ruim?
    Vou sentir falta dessa fic.Mas enfiim...
    Posta logo.
    Beijos!!

    ResponderEliminar
  2. Perfeito! Posta logo, estou amando essa história!!!!! ♥

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar